Make your own free website on Tripod.com

 

Crónicas de Afectos
Quotidianos


Sem transformação

 Ana Garrett

         

  É enquanto dura o teu sorriso que encontro a solução. Breves instantes. Naif em permanência pelo desejo de voltar atrás em tudo e nada ter feito igual. Quem se separou de quem? Uma história cheia de canções up to date

 

            Era melhor estrada do mundo e melhor iria ser amanhã. Erros todos cometem. Menos tu, perfeição de anjo cheio de azul…

 

            Nem sou cheia de azul nem anjo. Daí o erro que embandeiras com ar de vitória mas que não é senão a maior e mais triste perda de uma vida. Arrependimento? Sei que é isso que queres. Queres titanicamente que me arraste em arrependimento porque assim o vaticinaste e tens o velho hábito de ter sempre razão. Pronto. Passo de mágica porque me inspiras e rara partícula celular desprovida de orgulho…e…Eis-me em absurdo arrependimento. Tanto quanto poderia caber em mim. Eis aquela a quem tão solidamente mostraste o teu amor. Eis-me em sofrimento. Recolhe a areia que resta do castelo que ruiu…

 

            Vamos esquecer? Era hoje, à tarde, talvez, quando o sol mais aquece e o cair da noite convida à transformação. Pois é… mas não posso, juro que não posso. Tudo me traz o teu cheiro de volta. Não sou capaz.

 

            Aqui estou eu. Sem transformação.

 

Página Principal

 

Copyright © 2004 Psicoforum -  Ana Garrett